Estacionamento solar inovador para carregar veículos elétricos é criado por empresa mineira

postado em: Autossustentabilidade | 0

Todos sabemos que os carros elétricos vieram para ficar, e claro, como consequência tem surgido muitos projetos para melhoramento dessa inovação. Aqui no Brasil surgiu algo extremamente sustentável: o projeto Carport. A ideia é que o produto seja facilmente integrável às cidades, utilizando energia solar de baixo custo e com a menor pegada de carbono possível.

Já há uma previsão de que em 2025, os automóveis elétricos representem 15% do mercado mundial. Muitos países já anunciaram que em breve só será fabricados carros elétricos neles e lógico, com isso só aumentará a quantidade desses veículos no mundo.

“Um estacionamento que gera energia fotovoltaica é o que faz mais sentido hoje. Não adianta você ter um carro elétrico, cuja energia vem de uma termelétrica – substituindo o óleo do carro pelo óleo da termelétrica – assim como outras fontes que geram impactos nocivos. Não há nada mais lógico do que investir em um sistema que gera energia, sem nenhum dano ao meio ambiente, e carrega seu carro que não polui”, comenta Rodrigo Vilaça, líder do projeto no CSEM Brasil.

Essa inovação brasileira, vai trazer mais praticidade, menor custo e mais possibilidades de design. Como as tecnologias tradicionais possuem um material muito pesado – cerca de 20kg por m² – a estrutura de um estacionamento com painéis tradicionais precisa ser muito mais robusta, aumentando os custos de produção, e instalação e dificultando sua popularização.

Agora, com o OPV o peso cai para apenas 400g por m², além de ser flexível e transparente, abrindo espaço para um design futurista e atrativo. Tudo isso com uma produção que utiliza materiais completamente orgânicos a baixas temperaturas, o que caracteriza os painéis de OPV como a energia solar com menor impacto ambiental existente.

“Um Carport vai gerar energia com muito mais facilidade de instalação. Nosso target é um estacionamento futurístico, barato e prático – que você poderia comprar, por exemplo, na Leroy Merlin, levar para a casa e instalar onde desejasse”, esclarece Vilaça.

Fonte: Engenharia é