Ford foca nos SUVs e quer mudar negócio na América do Sul – Peugeot também

postado em: Autossustentabilidade | 0

escape-2016-1 Ford foca nos SUVs e quer mudar negócio na América do Sul - Peugeot também

Jim Hackett, CEO da Ford, anunciou recentemente que a montadora americana vai mudar sua posição no que diz respeito ao portfólio de produtos. O foco agora será ter mais utilitários esportivos que carros de passeio comuns. Isso se dará não só nos EUA, mas também na Europa. O objetivo da Ford é reduzir a oferta de produtos que o consumidor não quer mais e oferecer o que eles pedem. Ao mesmo tempo, a montadora vai promover um enxugamento de custos em nível global, que deve alcançar US$ 14 bilhões.

Desse total, US$ 11 bilhões serão direcionados para a outra aposta da Ford, os carros elétricos e híbridos. Hackett diz que 90% do dinheiro já está no EUA e não deve assim contar com os lucros enviados por suas filiais estrangeiras. Mas, o que preocupa a empresa são os custos. O fabricante de Dearborn quer reduzir a logística e a enorme oferta de peças e componentes para baixar os gastos.

escape-2016-1 Ford foca nos SUVs e quer mudar negócio na América do Sul - Peugeot também

Jim Farley, que é o vice-presidente e comanda as operações globais da Ford, disse que a companhia está buscando melhorar sua competitividade e por isso o pensamento é em ter produtos que promovam crescimento mais forte, menos riscos e melhores retornos”. Isso significa reduz as opções dos carros atuais. As combinações dos modelos Escape, EcoSport e Fusion serão reduzidas de milhares para apenas 10 cada um.

O corte radical nas operações vai gerar a economia necessária para financiar a eletrificação. Farley disse: “Nossa estratégia em eletrificação mudou. Nós não estamos pensando nos veículos elétricos de uma perspectiva de conformidade”. Ele explica que a Ford busca ampliar segmentos de alta margem de lucro. Nesse aspecto, a montadora não tem outro caminho a não ser focar em SUVs e picapes, que são mais rentáveis que hatches, sedãs e minivans.

Nessa balança financeira da Ford, os carros elétricos representarão 16 modelos até 2022, enquanto os demais 24 serão híbridos plug-in. Boa parte desses produtos, no entanto, não tomará as revendas americanas, mas serão bem distribuídos na Europa e especialmente na China, onde a pressão do governo para intensificar a eletrificação da frota é enorme.

escape-2016-1 Ford foca nos SUVs e quer mudar negócio na América do Sul - Peugeot também

Mas, nessa estratégia da Ford, onde rumores já falam em transferência de modelos, tais como o Fusion e a não renovação de produtos de Fiesta e Focus, a América do Sul é vista com preocupação. A Ford estaria estudando “todas” as possibilidades de negócio na região, onde perdeu US$ 2,6 bilhões desde 2011. O fato mais recente nesse caso é um comentário de Carlos Tavares, CEO da PSA, sobre a América do Sul, onde a empresa estaria “muito aberta” para uma aliança com outro fabricante, em resposta a uma pergunta sobre as declarações da Ford para a região.

Tavares apenas disse “não tão longe” em resposta à pergunta sobre se ele teria conversado com a Ford sobre o assunto. No caso da PSA, a região também carece de lucratividade e uma cooperação regional poderia até evitar o que rumores disseram há alguns meses atrás, onde a Ford já estaria preparando a saída da região. Uma colaboração não seria algo estranho para a montadora americana, que já construiu a Autolatina junto com a Volkswagen nos anos 80 e 90.

Fonte: Notícias Automotivas

Origem: Holland Sentinel / Reuters