Mais de 2 milhões de veículos elétricos estão nas ruas e aumentando rápido

postado em: Autossustentabilidade | 0

Mais de 750 mil carros elétricos foram vendidos em 2016 e o ​​estoque global de carros elétricos cresceu para mais de 2 milhões, de acordo com a Agência Internacional de Energia (AIE).

À medida que as pessoas se tornam mais conscientes do meio ambiente, os principais fabricantes de motores estão fazendo grandes mudanças.
Todo modelo Volvo a partir de 2019, por exemplo, terá um motor elétrico, enquanto a Ford anunciou recentemente que aumentaria seus investimentos planejados em eletrificação para US $ 11 bilhões em 2022.

Os veículos elétricos terão papel importante no futuro dos transportes. Um veículo elétrico usa bateria para armazenar energia elétrica, que por sua vez alimenta um motor. De acordo com o Centro de Dados de Combustíveis Alternativos do Departamento de Energia dos EUA, os VEs totalmente carregados têm, no momento, autonomia menor do que os veículos convencionais com um tanque de gasolina. Naturalmente, condições de condução e hábitos de condução podem influenciar tanto a eficiência como o alcance de VEs, diz a DOE.

Neste sentido, um dos desafios atuais para VEs é garantir que haja estações de carregamento suficientes para que as viagens mais longas sejam concluídas. Estão sendo feitos esforços para remediar isso com um diferencial importante: uso de energia limpa para carregar os VEs. Vale ainda lembrar que, em termos de emissões diretas, os carros elétricos têm suas vantagens. “Os veículos elétricos não há emitem pelo uso, já os movidos a gasolina são grandes poluidores.

A DOE disse que os veículos elétricos contribuem tanto para reduzir poluição atmosférica quanto para as mudanças climáticas, impulsionando assim a saúde pública e “reduzindo os danos ecológicos”. Por sua vez, a Comissão Europeia diz que o uso da eletricidade como “vetor de energia para a propulsão do veículo” oferece a possibilidade de substituir o óleo por uma ampla gama de fontes de energia primárias.

Isto, acrescenta a Comissão, poderia garantir a segurança do aprovisionamento energético, bem como uma “utilização alargada de fontes de energia renováveis ​​e livres de carbono no sector dos transportes”. Em alguns países, a transição para veículos elétricos está ganhando impulso.

Na Europa, a Noruega oferece um vislumbre de um futuro quando os carros elétricos têm um papel integral na sociedade. Em dezembro, cerca de 27% dos carros novos vendidos na Noruega foram 100% elétricos, de acordo com seu governo. Além disso, estão em curso esforços para substituir todos os veículos tradicionais a gasolina por modelos elétricos que são vendidos na Noruega com isenção de impostos sobre o valor agregado, imposto de registro único e imposto de tráfego. Estes veículos também têm, com algumas restrições, permissão para utilizar as pistas seletivas e estacionar gratuitamente ou a meio preço.

Na China, que tem problemas de longa data com a poluição do ar, mudanças também estão sendo feitas, muitas vezes em grande escala. Uma das principais cidades da China e um centro para as empresas de tecnologia, Shenzen, é agora o lar de uma vasta frota de ônibus elétricos. Em junho passado, as autoridades anunciaram que o Shenzhen Bus Group substituiu os 5.698 dos seus ônibus por veículos elétricos.

 

Publicado no Verdesobrerodas

Origem: CNBC conteúdo