Volkswagen triplicou vendas de carros elétricos em 2020

postado em: Autossustentabilidade | 0

A montadora Volkswagen triplicou as vendas de carros movidos a bateria em 2020, apesar da pandemia, quando seu novo compacto elétrico ID.3 chegou ao mercado antes dos rígidos novos limites da União Europeia para emissões automotivas.

É um sinal precoce do que provavelmente será um ano de aumento da participação no mercado de carros elétricos, à medida que os regulamentos da UE impulsionam sua adoção, apesar da turbulência econômica causada pelo surto de COVID-19, e como a maior economia da UE, a Alemanha, vê mais demanda.

A Volkswagen disse que sua marca homônima vendeu 134 mil carros movidos a bateria no ano passado, ante 45 mil em 2019.

Incluindo os híbridos, que combinam um motor de combustão interna e um motor elétrico, as vendas de carros eletrificados chegaram a 212.000, ante 82.000 em 2019.

O anúncio da Volkswagen ocorre no momento em que a associação da indústria automobilística da Alemanha, que ficou para trás na adoção da eletricidade, relata que um em cada quatro carros vendidos no país em dezembro tinha um motor elétrico, aceitação que foi apoiada por incentivos como parte do pacote de estímulo do governo durante o recessão pandêmica.

Os carros a bateria e híbridos tiveram 26,6% das vendas naquele mês, ficando à frente dos carros a diesel, que tiveram 26,2%. Isso também é um símbolo do declínio acentuado do diesel após o escândalo da Volkswagen de 2015 envolvendo carros a diesel manipulados para trapacear nos testes de emissões.

Até agora, os carros elétricos têm sido uma fatia pequena, mas em rápido crescimento, no mercado europeu.

As montadoras da UE devem vender mais carros com emissão zero para atender aos limites médios de emissão de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa culpado pela mudança climática. Esses limites entraram em vigor em 1º de janeiro.

pulsionadas por incentivos do governo e por um número crescente de novos modelos que, como o ID.3, foram projetados puramente como carros elétricos, em vez de serem convertidos a partir de modelos de combustão interna.

A demanda foi contida pela falta de vagas para carregar carros elétricos, inclusive para pessoas que moram em prédios de apartamentos e não podem instalar uma caixa de carga em casa.

A associação automobilística alemã disse que há apenas uma estação de recarga disponível ao público para cada 17 carros elétricos.

A Tesla, com sede na Califórnia, tem sido um fator importante no crescimento elétrico com seu Model 3 e rede proprietária de estações de carregamento rápido.

Conheça um pouco mais do ID.3 pelo canal Car.Blog.Br:

 

Fonte: Engenharia É